Logo Lógico Cursos e Aliados

12 de abril: Dia do Obstetra

Os profissionais especializados na área de Obstetrícia são responsáveis por acompanhar o pré-natal, fazer o parto e propor cuidados no pós-parto

No dia 12 de abril comemora-se o Dia do Obstetra, sendo assim uma ótima ocasião para conhecer detalhes sobre esta especialidade médica e parabenizar os profissionais de saúde que atuam na área.

Para se formar um bom obstetra, é necessário estudar  durante anos, além de se submeter a constantes atualizações para se tornar capaz de diagnosticar e tratar. O médico e os demais profissionais de obstetrícia substituem a parteira, que há décadas era responsável por fazer partos, mesmo sem uma formação específica.


Conheça a Obstetrícia


O termo ‘obstetrícia’ vem do latim obstetrix, que significa ‘ficar ao lado’. Esta especialidade médica se preocupa em prestar toda a assistência que a mulher necessita durante a gestação, parto e pós-parto. Além do médico, a obstetrícia também conta com enfermeiras especializadas neste ramo.

A obstetrícia é uma área voltada para a reprodução da mulher, sendo assim responsável por acompanhar o desenvolvimento do feto e a saúde da futura mamãe ao longo da gestação. Cabe ao obstetra e outros profissionais obstetrizes oferecer orientações durante os nove meses de gravidez, se preocupando com o bem-estar da paciente.


O médico obstetra é responsável por examinar a gestante e diagnosticar possíveis problemas do bebê.

Durante o pré-natal, o obstetra tem condições de identificar anormalidades precocemente no bebê em desenvolvimento, podendo assim tomar medidas terapêutica mesmo antes do parto. O médico da mulher deve ainda se comprometer com a realização do parto e se preocupar com os cuidados necessários do pós-parto.

Além de ajudar a mulher a ter um período gestacional saudável, o obstetra precisa fazer um trabalho de prevenção com sua paciente. Se for o caso, ele deve propor mudanças nos hábitos alimentares, controlar de perto o ganho de peso e aconselhar a gestante a não se envolver com vícios que colocam o bebê em risco, como cigarro e álcool.


Obstetra e gestante precisam criar uma relação de confiança.

Nas consultas médicas, é importante que o obstetra converse abertamente com a gestante e crie uma relação de confiança. Ele deve falar sobre os perigos de algumas doenças que podem ser desenvolvidas durante os meses gestacionais. Enfermidades como a rubéola e a toxoplasmose ameaçam a saúde de mãe e filho, podendo causar má formação no feto e até mesmo o aborto. Por isso prevenir é a melhor solução.


É responsabilidade do obstetra acompanhar os exames da mulher grávida durante o pré-natal, incluindo os exames laboratoriais, a ltra-sonografia, a dopplefluxometria e a cardiotocografia. Somente assim o médico terá condições de tratar possíveis doenças durante a gestação e trazer o bebê saudável ao mundo.

Para se tornar um médico especialista em obstetrícia é necessário concluir os seis anos de Medicina e depois ingressar em um programa de residência, que para o obstetra tem duração em média de três anos. Depois de concluir a formação, o especialista pode abrir um consultório particular ou atuar em instituições de saúde pública e privada.

O obstetra estará presente no momento mais feliz da vida de uma mulher, tornando assim a profissão mais interessante e emocionante.

Fonte: Mundo das tribos



MÍDIAS SOCIAIS

SAIBA O QUE ACONTECE NO LÓGICO CURSOS ALIADOS

QUARTEL GENERAL

Lógico Cursos Aliados
Av. Alberto Maranhão, 942
Tirol, Natal/RN

CANAIS DE COMUNICAÇÃO

+55 (84) 3201-3217
contato@logicocursosaliados.com.br

INFORMAÇÕES

SIGA-NOS

Facebook
Instagram